a luta continua! a luta continua! a luta continua! a luta continua! a luta continua! /§(o_o)§\

segunda-feira, 16 de julho de 2007

# 13 - canção para um povo triste...




Canto o povo triste de quem sou
louco em cantar para esquecer
os sonhos tidos
na manhã da vida
sol de madrugada
livre no morrer

Canto a heroicidade conformada
de quem chorando se atreve a cantar
barco perdido na prisão da vida
as velas rasgadas o leme a quebrar

Canto a solidão a ocidente
ligada à terra que nos viu nascer
a cobardia
feita de orações
na doce esperança
de poder morrer

Canto o desespero fatalista
de quem sofrendo
se deixa ficar

olhos cansados enxada na mão
trabalhando a terra que lhe vão roubar

Canto
o meu poema de revolta
ao povo morto
que não quer gritar
que já são horas
para ser feliz
que é chegado o dia
de o medo acabar

Letra e música: Vieira da Silva
In: um disco que a pide apreendeu... 1969

8 comentários:

Repórter disse...

Esta é difícil.
Assim não vale.

maria_maia disse...

:) repórter, és mesmo um... queixinhas!!! :)

Este interprete também é um ícone de Abril... talvez esta canção esteja um pouco esquecida na nossa memória colectiva...

A mensagem pertence ao 24 de Abril... O nome do interprete, começa por "S"...

Repórter disse...

Não vou lá...
Mais uma dica, vá.

maria_maia disse...

ahahahahahhah...

1º - é homem :)
2º - o nome tem 6 (seis) letras...

Repórter disse...

Nem assim, carago!!!

ARISTIDES DUARTE disse...

SAMUEL

maria_maia disse...

repórter,

carago....qu`hoje tás mesmo pouco inspirado, homem.... :)

maria_maia disse...

Confiei demais na minha memória, mas, já me informai melhor... peço desculpa pelo engano.

O seu a seu dono:

Quem canta é VIEIRA DA SILVA, que é também o autor da letra e da música.

As minhas repetidas desculpas...